terça-feira, 12 de setembro de 2017

A CURA DE UM GESARENO
                 I
Em Lucas capítulo oito
Uma passagem mostrada
Na sequência que Jesus
Com cura realizada
Um milagre logo após
Tempestade acalmada.
                II
Seguindo sua jornada
Logo ao desembarcar
Na terra dos gerasenos
Jesus vindo visitar
Fronteira da Galiléia
Um homem veio curar.
                   III
Vindo a ele encontrar
Homem que todos temiam
Possessado de demônios
Pois nele muitos haviam
Morava no cemitério
Mal as roupas que vestiam.
                   IV
E com pedras se batiam
Viu Jesus foi encontrar
Prostrou-se diante dele
Em alta voz a gritar
O filho do Deus Altíssimo
Não fosse atormentar.
                   V
Jesus veio ordenar
O espírito imundo
Saísse daquele homem
Quando no mesmo segundo
Que apoderava dele
Saiu num jeito profundo.
                  VI
O homem que neste mundo
Não existia prisões
Que detenha sua fúria
Nem cadeia nem grilhões
Pois tudo despedaçava
Sem temer a reações.
                 VII
E com interrogações
Jesus Cristo perguntou
Como ele se chamava
Legião ele falou
Mais de cinco mil demônios
No seu corpo incorporou.
                  VIII
Jesus Cristo ordenou
Aquele homem deixar
Numa manada de porcos
Eles puderam entrar
Que desceram para um lago
E foram se afogar.
                    IX
Vindo então Jesus curar
O homem atormentado
Todo povo veio ver
O gesareno curado
Viram ele bem normal
Calmo e tranquilizado.
                  X
No mais perfeito estado
A Jesus veio pedir
Que Jesus o aceitasse
Ele poder te seguir
Mas Jesus recomendou
Pra outra missão cumprir.
                  XI
O homem pôde seguir
Pra cumprir sua missão
Para ele anunciar
A sua libertação
Contar para todo povo
Lá da sua região.
                XII
E esta libertação
Mais uma que Jesus fez
Entre curas e milagres
O Senhor por sua vez
Libertou aquele homem
E deixou com lucidez.
             Mossoró-RN, 09.09.2017.
                    Ilton Gurgel, poeta.



segunda-feira, 11 de setembro de 2017


SALMO 137 - SAUDADES DA PÁTRIA            
                  I
Salmo cento e trinta e sete,
É um salmo que retrata
A saudade de um povo
Que o salmista relata
Dum povo escravizado
Numa precisão exata.
                 II
Onde o opressor maltrata
O povo com opressão
Dos rios da Babilônia
Choravam sem solução
Com um toque de tristeza
Se lembrando de Sião.
                III
Grande a exclamação
Todo o povo sofria
Penduravam suas harpas
Nos salgueiros que havia
Os opressores zombavam
E pediam melodia.
                IV
Povo se alegraria
Cânticos pra entoar
De origem de Sião
Pois queriam escutar
Como fosse pro Senhor
Aquele povo tocar.
               V
Queria associar
Com a saudade também
Que não iam esquecer
Eles em Jerusalém
Fazendo promessa que
Todas eram pra o bem.
                VI
E relatando além
Como pode imaginar
Dizia até que apegue
A língua ao paladar
Se não me lembrar de ti
Jerusalém o lugar.
              VII
Eles a se lamentar
Da situação real
Diante do sofrimento
Sem sua terra natal
Esse povo oprimido
Sem jeito original.
             VIII
Esse Salmo como tal
Pelo crente conhecido
Mostra a realidade
Daquele povo sofrido
Vivendo feito escravo
Em um tanto oprimido.
                  IX
Cada um compreendido
Da saudade existente
Dos rios da Babilônia
Sentiam aquela gente
Vivendo a opressão
Do velho ao inocente.
                   X
De Jerusalém somente
Todos sentiam saudade
Da saudade de Sião
Onde tinham liberdade
Em uma vida sofrida
Era a realidade.
               XI
Com tanta fragilidade
Aquele povo vivia
E confiante em Deus
E com a fé que seguia
Voltar a ter liberdade
Era o que mais queria.
               XII
Leiam com a energia
De um crente competente
Esse salmo que na Bíblia
Pra todos está presente
Para ler e refletir
A luta daquela gente.
            Mossoró-RN, 07.09.2017.
                  Ilton Gurgel, poeta.





sábado, 9 de setembro de 2017

JESUS CRISTO EM MINHA VIDA
                    I
Eu adoro Jesus Cristo
Meu Mestre e salvador
Na certeza que na vida
Jesus é meu protetor
Fico com tranquilidade
Com muita paz e amor.
                 II
O Cristo Nosso Senhor
Veio para nos salvar
Minha confiança nele
Eu só vejo aumentar
Com Jesus em minha vida
Posso me tranquilizar.
                 III
Ele pude aceitar
Pra ter mina salvação
Na hora em que Jesus
Fiz a minha conversão
De todos os meus pecados
Dele tive o perdão.
                IV
Jesus é a solução
Para quem nele confia
Tem a salvação de certa
Para nossa alegria
Com certeza minha alma
É quem se beneficia.
                 V
Cheio de sabedoria
De um imenso poder
A minha tranquilidade
Jesus já veio trazer
E na glória ao seu lado
Com certeza vou querer.
                 VI
Sempre vem me atender
Conforme sua vontade
Jesus o filho de Deus
Única autoridade
Que podemos confiar
Pois nele só tem verdade.
                 VII
Jesus traz a liberdade
Para o prisioneiro
A cura duma doença
Que está no seu roteiro
Ele cura e liberta
Todo o tempo inteiro.
                 VIII
Excelente companheiro
Dele sou obediente
Eu que já sou convertido
Por isso está presente
É o primeiro lugar
Na vida de qualquer crente.
                    IX
Jesus é eficiente
Com certeza nunca falha
Ele que na minha vida
Seu plano não atrapalha
Todo meu objetivo
O desejo não encalha.
                  X
Ele já limpou a tralha
Dentro do meu coração
Expulsou toda maldade
E a minha ambição
Com Jesus estou tranquilo
Pois terei a proteção.
                XI
Faço minha oração
Oro e fico de joelho
Quando eu leio a Bíblia
Escuto o seu conselho
Meu ponto de referência
Jesus é o meu espelho.
                 XII
O meu coração vermelho
Hoje está transformado
Mesmo sem eu merecer
Devido o meu pecado
Por Nosso Senhor Jesus
Eu serei muito amado.
          Mossoró-RN, 06/09/2017.
                  Ilton Gurgel, poeta.




quarta-feira, 2 de agosto de 2017


JESUS COM SABEDORIA, SUPEROU A TENTAÇÃO.

               I

Jesus Cristo fez jejum

Durante quarenta dias

E sem passar agonias

Sentir fome é comum

Pois sem ter medo nenhum

Seguiu com convicção

Pra um monte que então

Tentação ele sofria

Jesus com sabedoria

Superou a tentação.

               II

Quando ele foi tentado

Primeiro se saiu bem

Respondeu muito além

Do que era esperado

Inimigo derrotado

Na sua luta em vão

Transformar pedra em pão

O inimigo queria

Jesus com sabedoria

Superou a tentação.

                III

Nem só de pão que se vive

Mas da palavra de Deus

Até mesmo os ateus

A usam e inclusive

Inimigo com declive

Achando ter solução

Mandou se jogar pro chão

Do alto que estaria

Jesus com sabedoria

Superou a tentação.

               IV

Jesus Cristo respondeu

Para a Deus não tentar

Somente a Deus amar

Assim disse o galileu

Jesus não se ofendeu

Com aquela encenação

Pois não tinha ilusão

Porque Deus o protegia

Jesus com sabedoria

Superou a tentação.

              V

Oferecido a Cristo

O mundo e o poder

Era só Jesus querer

Aquilo que era visto

O poder de um conquisto

Se fizesse adoração

Jesus com aptidão

Dali o expulsaria

Jesus com sabedoria

Superou a tentação.

               VI

Respondeu determinado

Só a Deus adorará

Só a ele servirá

Pois Deus é glorificado

Pelos anjos confortado

Bem cheio de gratidão

inimigo sem ação
dali se retiraria

Jesus com sabedoria

Superou a tentação.

         Mossoró-RN, 02.08.2017.

             Ilton Gurgel, poeta.

 

 

 

 

 

terça-feira, 1 de agosto de 2017


NOSSO SENHOR JESUS TEM, PODER E AUTORIDADE.

                 I

Jesus Cristo tem poder

Para tudo nesta vida

Milagres realizados

Na Bíblia é conferida

A sua autoridade

Nunca será esquecida.

                 II

Trouxe de volta pra vida

Quem tanto ele amou

Lázaro dentro do túmulo

Jesus Cristo ordenou

Que saísse do local

E ele ressuscitou.

              III

O povo presenciou

O milagre ocorrido

Lázaro ressuscitado

Três dias de falecido

Jesus mostrou seu poder

Forte e tão merecido.

               IV

O filho de Deus querido

Que curou em Jericó

Um cego que de nascença

Sua vida era um nó

Pôs a ver a luz do dia

Com Jesus não ficou só.

                  V

E além de Jericó

Visitou outras cidades

Curando e libertando

Com suas capacidades

Por que o filho do homem

Sempre teve lealdades.

                 VI

E sem ter fragilidades

Por amor tudo fazia

Acalmou a tempestade

O vento obedecia

O mar calmo e sereno

Com o que Jesus dizia.

                VII

Outra cura que servia

Para todos de lição

A cura dum paralítico

Num leito sem condição

Do teto de uma casa

Desceu e teve perdão.

                VIII

Inimigo em legião

Jesus Cristo expulsou

Os pecados de Zaqueu

Jesus também perdoou

E pra ser homem honesto

Jesus o lhe transformou.

                IX

Milagre realizou

Por onde ele passava

E curava todo mundo

Que a ele procurava

E quando se reunia

Pra muitos ele pregava.

                 X

Outro que realizava

Aqui eu vou destacar

Foi a pesca milagrosa

Que veio realizar

Encheu a barca de peixe

Sendo pescado do mar.

                XI

Por amor veio curar

Filho dum oficial

Mulher do fluxo de sangue

Parecia ser fatal

Curou a sogra de Pedro

Livrando dum grande mal.

                 XII

Jesus no poder real

Não falei nem a metade

Eu citei alguns exemplos

Também a sua bondade

Nosso Senhor Jesus tem

Poder e autoridade.

           Mossoró-RN, 01.08.2017.

                  Ilton Gurgel, poeta.

 

 

 

quinta-feira, 27 de julho de 2017


OBRIGADO MEU SENHOR, POR EU SER CARAUBENSE

                  I

É bom ser caraubense

A nossa doce cidade

Que tem entre seu propósito

A sua prosperidade

Ser filho de Caraúbas

É uma prioridade.

              II

A nossa sociedade

Muito bem representada

A cultura e o laser

Nada a ser comparada

O seu filho valoriza

Nossa terra tão amada.

                 III

Muito bem qualificada

 A rainha do Sertão

Tem as redes sociais

Para a divulgação

Onde cada filho seu

Dá a colaboração.

               IV

Nessa comunicação

Que é feita de primeira

De alta categoria

Mostrada duma maneira

Com os seus grupos criados

Numa fórmula certeira.

                    V

Tem o Assis Oliveira

Quero parabenizar

João Bosco Gonçalves Souto

Não para de registrar

Nossa doce Caraúbas

Num passado a resgatar.

                 VI

Os sites a nos mostrar

Toda a nossa história

Onde o caraubense

Guarda na sua memória

O passado e o presente

De tanta honra e glória.

                VII

Toda a nossa história

A gente vê hoje em dia

Traz pra o filho da terra

Pitada de alegria

Quando vemos do passado

Tanta da fotografia.

               VIII

Hoje minha poesia

É de agradecimento

Aos dois caraubenses

Homens de grande talento

Não deixam que o passado

Caia no esquecimento.

                 IX

Vivemos grande momento

Digo que é sem igual

A gente observando

Mexe no emocional

Nosso amor pela cidade

É o foco principal.

             X

Totalmente natural

De um imenso valor

João Bosco e o Assis

Fazem com muito amor

Um trabalho tão perfeito

Que é tão encantador.

                XI

Que Cristo Nosso Senhor

Com a mão abençoar

Caraúbas e seus filhos

Que estão sempre a lutar

Pra que através da mídia

Possa sempre divulgar.

                XII

E para finalizar

Que assim a gente pense

O filho de Caraúbas

Em tudo que luta vence

Obrigado meu Senhor

Por eu ser caraubense.

            Mossoró-RN, 27.07.2017

                   Ilton Gurgel, poeta.

 

 

 

 

 

 

 

 

 

quarta-feira, 26 de julho de 2017


A TRANSFIGURAÇÃO

                   I

Uma passagem na Bíblia

Tem em três evangelistas

Em Mateus, Marcos e Lucas

Todos eles realistas

Narram o mesmo assunto

Sempre com as mesmas pistas.

                    II

Pois os três evangelistas

Fazem a explanação

Ocorrido com Jesus

Sendo muita emoção

Que Jesus é destacado

Pela transfiguração.

                  III

Pedro, Tiago e João

Jesus consigo levou

A sós pra um alto monte

Com eles se encaminhou

E diante deles três

Jesus se transfigurou.

               IV

A sua veste ficou

Muito que resplandecentes

Em um branco muito puto

Limpas e exatamentes

Mais brilhos se comparar

Lâmpadas fluorescentes.

                        V

Nos momentos atraentes

Quando lá apareceu

Foi Elias e Moisés

E Jesus os recebeu

E ficaram com Jesus

Foi isso que ocorreu.

                VI

Naquele momento deu

Veio Pedro aparecer

Na presença de Jesus

Sem saber o que dizer    

Perguntou para Jesus

O que devia fazer.

               VII

Seu trabalho merecer

Sem usos de fantasias

Três cabanas construir

Com todas as garantias

Era uma pra Jesus

Pra Moisés e pra Elias.

                VIII

Falando naquelas vias

E nas presenças ficados

Sem saber o que dizer

Ficaram atordoados

Pedro e os outros dois

Todos atemorizados.

               IX

Ali todos encontrados

Uma nuvem que surgia

Cobriu todos os presentes

Dela uma vós dizia

Este é meu filho amado

Ouvir recomendaria.

                X

Depois do que se ouvia

Ela desapareceu

Era a presença de Deus

Na nuvem apareceu

Foi na transfiguração

E depois aconteceu.

               XI

Quando isso ocorreu

Tudo se normalizou

Ficando Jesus com eles

Jesus Cristo ordenou

Pra não contar pra ninguém

O que tudo se passou.

                 XII

E assim se registrou

Uma passagem bonita

Foi a transfiguração

Que a gente acredita

E quem lê essa passagem

Eu peço que a reflita.

            Mossoró-RN, 26.07.2017.

                Ilton Gurgel, poeta.