terça-feira, 27 de junho de 2017


QUATRO HOMENS QUE NA PROVA, POR DEUS SÃO ABENÇOADOS.

                    I

A Bíblia vem nos mostrar

Quatro homens destacados

Para passar pela prova

Já foram predestinados

Cada um no seu estilo

E por Deus acompanhados.

                     II

Na vida foram marcados

Todos com prova de fé

O primeiro que destaco

O nsso servo José

Ele que saiu do poço

Louvando a Deus até.

                III

O jovem saiu de pé

Seu corpo sem ser ferimento

Vendido como escravo

Não teve constrangimento

Tornou-se Governador

Depois do seu sofrimento.

                   IV

Outro homem com talento

Que Deus lhe abençoou

Enfrentou grande perigo

Em Deus sempre confiou

Nada lhe aconteceu

E vivo ele ficou.

                 V

Na vida se dedicou

A Deus que foi tão fiel

Firmemente ele cumpria

Muito bem o seu papel

Eu estou me referindo

Ao profeta Daniel.

              VI

Sabemos que Daniel

Numa cova foi jogado

Onde só tinham leões

Pro mesmo ser devorado

Mas Deus com o seu poder

O deixou tranquilizado.

               VII

Daniel foi resguardado

Lá na cova dos leões

As feras diante dele

Jamais tiveram ações

Daniel saiu com vida

Tendo a Deus gratidões.

                VIII

Um homem que sem lesões

Depois que foi engolido

Por um peixe que no mar

Jonas foi o escolhido

Três dias dentro do peixe

Ele ficou dscondido.

                IX

Jonas que foi engolido

Pela desobediência

Desobedeceu a Deus

Sofreu séria consequência

Mas em fim foi vomitado

Pra sua sobrevivência.

                 X

Um homem de experiência

Em vida adoeceu

Lázaro irmão de Marta

Doente ele morreu

Por amor que Jesus tinha

Lázaro depois viveu.

              XI

Jesus Cristo atendeu

O chamado e orou

Pra o Pai que lá do Céu

O pedido aceitou

E daquela sepultura

Lázaro ressuscitou.

              XII

Assim foi que se passou

Com quatro homens sagrados

Com o perigo na frente

Os quatro foram poupados

Quatro homens que na prova

Por Deus são abençoados.

            Mossoró-RN, 27.06.2017.

                 Ilton Gurgel, poeta.

 

 

 

quinta-feira, 22 de junho de 2017


MATEUS CAP. 11 VERS. DE 28 A 30

                 I

Em Mateus capítulo onze

Encontramos um convite

Do versículo vinte e oito

Ao trinta acredite

As palavras de Jesus

Você leia e reflite.

              II

Essa passagem permite

A boa reflexão

Para quem anda cansado

De tanta decepção

Anda sem sair do canto

Acha que é tudo em vão.

                 III

Pois é uma decisão

Que todos devem tomar

O próprio Jesus convida

Pra quem quiser aceitar

Jesus como salvador

Só o mesmo procurar.

               IV

A passagem vem mostrar

A nossa realidade

O nosso fardo pesado

Também a fragilidade

Do nosso cotidiano

Em um mundo com maldade.

               V

Na nossa sociedade

Uma mídia poluída

O mau é oferecido

E nada é proibida

Só que nós temos Jesus

Pra cuidar da nossa vida.

               VI

A mensagem aferida

Que vem do próprio Senhor

O cansado e oprimido

Pra dele ser seguidor

Jesus alivia então

Todo o peso e a dor.

             VII

Fala com tanto amor

Para ele procurar

Tomai sobre vós o júbilo

Ele ajuda a levar

Pois Jesus o nosso fardo

Ele vem aliviar.

             VIII

Ainda vem relatar

Para todo o cristão

Jesus que é manso e

Humilde de coração

Acharemos o descanso

Pra alma ter salvação.

              IX

Faz sua confirmação

Na passagem relatada

Que seu jugo é suave

Nada se torna pesada

O fardo se torna leve

Na passagem relatada.

               X

Toda pessoa cansada

Que já não tem esperança

Andando angustiado

Com tanta insegurança

Jesus está te chamando

Verdadeira esperança.

                XI

Ele é a aliança

Pro nosso grande avanço

Pra sabermos que Jesus

É humilde e é manso

Com Jesus nossa certeza

Que teremos o descanso.

               XII

E além de der descanso

Nós teremos a vitória

Que é nossa salvação

Pra marcar nossa história

Ficaremos com Jesus

Lá no seu Reino da Glória.

          Mossoró-RN, 22.06.2017.

                Ilton Gurgel, poeta.

 

 

 

 

quarta-feira, 21 de junho de 2017


JUDAS TRAIU JESUS NUM ATO DE COVARDIA
                 I
Nós encontramos na Bíblia
Tanta passagem de amor
Que a Bíblia nos ensina
Com todo o seu teor
Também tem uma palavra
De sofrimento e dor.
                 II
Por causa dum traidor
Que Jesus ele traiu
Dando um beijo no rosto
Logo o inimigo viu
Trinta moedas de prata
Foi o que Judas pediu.
                  III
Depois que Judas saiu
Ele se arrependeu
Procurou os inimigos
O dinheiro devolveu
Enforcou-se arrependido
E no galho ele morreu.
                 IV
Que com ele aconteceu
Jesus Cristo já sabia
Cristo sabia de tudo
O que lhe acontecia
Até um dos seus discípulos
Qual era o que traia.
                V
Judas com a euforia
Foi o grande traiçoeiro
Vender o próprio Jesus
Por inveja e por dinheiro
Aonde Jesus estava
Ele disse o roteiro.
             VI
Cristo já prisioneiro
Sofrendo injustamente
Por causa da traição
Que Judas tinha em mente
Pois quem faz algo assim
É muito inconsciente.
               VII
A maldade simplesmente
Atingiu seu coração
O que Judas fez com Cristo
Além de ser traição
Foi um ato muito feio
Que não tem explicação.
                  VIII
Não sei se foi ambição
Ou se foi mesmo ruindade
Pois para fazer o mau
Duma imensa maldade
Fazendo que o Senhor
Passasse por crueldade.
                IX
Uma grande falsidade
Foi essa que Judas fez
Dando um em Jesus
Entregou por sua vez
Jesus pra os inimigos
Judas fez sem timidez.
                X
Até Pedro que por três
Vezes Cristo o negou
Por todos os seus discípulos
Abandonado ficou
Por causa da traição
Da qual Judas praticou.
                XI
Jesus Cristo apanhou
E foi muito humilhado
Pelos piores momentos
Foi bastante torturado
Pregado em uma cruz
Ele foi crucificado.
             XII
Pelo ato praticado
O Senhor não merecia
Passar tudo que passou
Por dor e por agonia
Isso por que Judas fez
Uma grande covardia.
          Mossoró-RN, 21.06.2017.
                 Ilton Gurgel, poeta
 
 
 
 
 
 
 

E ASSIM É SANDRA ALVES

                 I

Uma mulher muito linda

E doce por natureza

A mulher da minha vida

Disto eu tenho certeza

Minha linda Sandra Alves

Que possui grande beleza.

                  II

Uma mulher com firmeza

Bastante determinada

Luta por seus ideais

Por eu é admirada

E em primeiro lugar

Sempre foi classificada.

                 III

Muito bem qualificada

Pronta para a Deus servir

O talento recebido

Sempre vai retribuir

Da responsabilidade

Jamais ela via fugir.

                IV

Para eu a definir

Digo com sinceridade

Que nem sei determinar

Pois tem tanta qualidade

Mas destaco seu amor

O perdão e a bondade.

             V

A sua capacidade

Vai além do seu limite

O que Sandra Alves faz

Eu peço que acredite

Com a força pra vencer

Faz com muito apetite.

              VI

Hoje está na elite

Muito privilegiada

No caminho de Jesus

Segue a sua jornada

Para as obras de Deus

Ela foi determinada.

              VII

Nada a ser comparada

Em toda a sua vida

Sandra Alves sempre foi

E será muito querida

Sei que Sandra Alves nunca

Por mim será esquecida.

                VIII

Bastante descontraída

Sempre está do meu lado

Seu jeito firme e forte

Um olhar determinado

É a mulher mais bonita

Que mora no Vingt Rosado.

                IX

Tem um jeito engraçado

Lindo é seu bom humor

Um aroma natural

Cheira mais que uma flor

Deste humilde poeta

Recebe todo amor.

               X

Uma cerva do Senhor

É muito especial

Com ela vamos subir

Pra Pátria celestial

Com Jesus vamos viver

A paz espiritual.

              XI

Ela que é o canal

Que leva ao coração

O mais profundo amor

Duma pura perfeição

Uma fonte inesgotável

Que também produz perdão.

             XII

Minha musa do Sertão

Esta grande nordestina

Sandra Alves seu amor

Que a mim tanto fascina

Com um corpo de mulher

E coração de menina.

          Mossoró-RN, 21.06.2017.

               Ilton Gurgel, poeta,

 

 

 

 

 

 

segunda-feira, 22 de maio de 2017


HOMENAGEM A JOÃO BATISTA CAVALCANTE PRESIDENTE DA ICEB

                      I

Escrevendo neste dia

Com minha inspiração

Faço uma homenagem

A quem tem bom coração

Um grande servo de Deus

Que busca a salvação.

                II

Ele por convicção

Quis ao Senhor servir

Uma Igreja Cristã

Está a contribuir

Com o seu santo trabalho

Por amor a Deus sentir.

                III

E no seu interagir

Ele é perseverante

Com a palavra de Deus

Ele leva a diante

Um homem abençoado

Também muito radiante.

                 IV

João Batista Cavalcante

Grande servo de Jesus

Ele na nossa Igreja

Todo trabalho conduz

Nossa Cristã Evangélica

Faz seu trabalho na luz.

                 V

Esse homem de Jesus

Que é muito competente

Além de abençoado

Culto e inteligente

Da ICEB no Brasil

Ele é o presidente.

               VI

Por ser tão eficiente

Ele foi o escolhido

Pra presidir a ICEB

E vejo que faz sentido

Por ser tão capacitado

Simples e muito querido.

                VII

A ele atribuído

A responsabilidade

De conduzir seu rebanho

Com sua capacidade

Supera toda barreira

E também fragilidade.

              VIII

Com tanta intensidade

É um homem realista

Seu trabalho para Deus

Vemos a perder de vista

Dedicado no que faz

Nosso irmão João Batista.

                IX

A sua grande conquista

É que vai ter a certeza

Que terá a salvação

Isto já tem com clareza

Para viver lá no Céu

Com toda sua nobreza.

                 X

Lá no Céu com a firmeza

Seu lugar está guardado

Ao lado de Jesus

Lugar privilegiado

Pra isso João Batista

Já nasceu predestinado.

                 XI

Pois nele é encontrado

Amor e muito respeito

Coração perdoador

Bate forte no seu peito

Servindo aos irmãos

Ele faz tudo perfeito.

               XII

Homem de um bom conceito

Na vida é exemplar

Dedicado a família

A Jesus sempre louvar

João Batista Cavalcante

Deus possa abençoar.

          Mossoró-RN, 04.05.2017

                Ilton Gurgel, poeta.

              

 

 

NAAMÃ É CURADO DE LEPRA

              I

Fazendo uma leitura

No antigo testamento

Livro de Segundo Reis

Traz o esclarecimento

Está no capítulo cinco

Pra nosso entendimento.

                 II

Conta sem constrangimento

Doença de Naamã

Está escrito na Bíblia

Escritura que sou fã

Não está em face book

Wapp zapp ou estragam.

                   III

Relata que Naamã

Era um homem importante

Dum exército poderoso

Ele era comandante

Pertencia ao rei da Síria

Um exército brilhante.

                IV

Esse homem relevante

Era um herói de guerra

Ao rei dava vitória

Das lutas aqui na terra

Mas ele era doente

De um mal que o emperra.

                 V

Naamã homem de guerra

 Na vida era leproso

Um mal que se isolava

Do jovem ao idoso

E para ficar curado

Não quis ser ambicioso.

                VI

Naamã tão poderoso

Sua tropa conduzia

Levava na comitiva

Menina que o servia

Falou como se curava

Do mal que o atingia.

               VII

Um profeta em Samaria

Da lepra vai restaurar

Na terra de Israel

Fosse se encaminhar

Rei da Síria autorizou

Seguir aquele lugar.

            VIII

E ao se encaminhar

Importância levou

Prata, ouro e algo mais

Como o rei recomendou

Seguindo corretamente

Que a menina falou.

             IX

Ele se admirou

Com o que aconteceu

Tinha um homem de Deus

Por nome de Eliseu

Que te mandou um recado

Quase não obedeceu.

                 X

Disse e não escreveu

Pra Naamã se lavar

Dentro do rio Jordão

Sete vezes mergulhar

Nas águas daquele rio

Para ele se curar.

              XI

Não querendo acreditar

A princípio ignorou

Mas depois ele cedeu

E no Jordão mergulhou

Como mandou Eliseu

Aí ele se curou.

            XII

Sua carne se tornou

Como carne de criança

Ficou limpo e curado

E cheio de esperança

Quem obedece a Deus

O objetivo alcança.

            Mossoró-RN, 02.05.2017

                   Ilton Gurgel, poeta.