sexta-feira, 20 de julho de 2018


ESTE É O BRASIL QUE EU NÃO QUERO, DO JEITO QUE ESTÁ ATUALMENTE.
                       I
Hoje é triste a situação
Dum País que está desgovernado
Tem tanto do corrupto safado
Cada um com a preocupação
De fazer muito mais corrupção
Candidato bastante incompetente
São sempre os mesmos de antigamente
Com essa eleição eu me intero                
Este é o Brasil que eu não quero
Do jeito que está atualmente.
                     II
Saúde que hoje está falida
Previdência está quase que quebrada
Tem tanta empresa privatizada
Gente na fila que é esquecida
Candidato em forma descontraída
Vem logo com o jeito influente
Pra poder enganar a nossa gente
O melhor dele eu nunca espero
Este é o Brasil que eu não quero
Do jeito que está atualmente.
                      III
Na prisão está uma minoria
De político que veio só enganar
Com Juiz doido pra mandar soltar
Pois da lei esse se beneficia
Eu sei que brasileiro não confia
Em quem faz a lei insuficiente
Pois só tem bando de incompetente
Pra julgar eu daria nota zero
Este é o Brasil que eu não quero
Do jeito que está atualmente.
                     IV
A gente vê tanta obra parada
É grana inteira jogada fora
Impostos pagamos e vai embora
Por que é bem mal administrada
E tanta gente está desempregada
O político que é experiente
Promete fica na linha de frente
Na margem do perigo eu nem bero
Este é o Brasil que eu não quero
Do jeito que está atualmente.
                       V
A gente com salário congelado
Aumenta o preço da condução
Grande é esta nossa inflação
O povo cada vez mais apertado
Na rua todo dia assaltado
Quando vem um nojento e poluente
Precisa dum corajoso valente
Pra fazer igual Martinho Lutero
Este é o Brasil que eu não quero
Do jeito que está atualmente.
                    VI
Nem citei a nossa educação
A mesma não existe quem acuda
Professor, diretor pede ajuda
Mas aí não existe solução
Pois falam só em privatização
Sem ligar para o corpo docente
Precisa um candidato decente
Ter moral não ficar de lero-lero
Este é o Brasil que eu não quero
Do jeito que está atualmente.
            Mossoró-RN, 21.07.2018.
                 Ilton Gurgel, poeta.












DIA DO AMIGO
                 I
Com minha inspiração
Escrevo este artigo
Um poema dedicado
Com carinho eu prossigo
Pois hoje 20 de Julho
É o dia do amigo.
               II
Eu não tenho inimigo
Tenho Deus no coração
Com ele me fortaleço
Deus é nossa solução
O verdadeiro amigo
Quem nos dá a salvação.
                 III
Deus é a nossa razão
Nesta data tão querida
Pois foi da sua vontade
Que a gente teve vida
E um quadro de amigos
Nós formamos em seguida.
                  IV
Hoje a data é permitida
Para a gente contemplar
Todos os nossos amigos
Quem puder pode abraçar
Pra os que estão ausentes
A gente poder lembrar.
                 V
Dia pra gente saudar
Com nossa sinceridade
Todos os nossos amigos
Reforçar a amizade
Abraçar um semelhante
Da nossa humanidade.
                 VI
Uma exclusividade
Mas amigo em comum
Que o ser humano tem
Na verdade é só um
O nosso querido Deus
Só ele e mais nenhum.
                VII
Deus é o número um
Que nos ama e quer bem
Nossos amigos humanos
Que nós amamos também
Não amor igual a Deus
Que por todo amigo tem.
                  VIII
O dia hoje contém
Mensagem entre pessoas
Que chamamos de amigos
Não são mensagens atoas
Forma de reconhecer
Todas qualidades boas.
                  IX
Eu sei que todas pessoas
No coração tem amor
Lembrando de um amigo
Sendo reconhecedor
Duma grande amizade
Que é Deus Nosso Senhor.
                 X
Como perfume de flor
Amizade simboliza
Um aroma natural
Ela que sensibiliza
Amigo em nossa vida
De uma forma precisa.
                 XI
Hoje a gente realiza
Com a nossa alegria
Esta comemoração
Que a gente vivencia
Onde a gente possa ter
Paz, amor e harmonia.
              XII
Assim hoje neste dia
Esta data tão brilhante
Lembre-se de o amigo
Verdadeiro e constante
Deus que está com a gente
Toda hora em todo instante.
           Mossoró-RN, 20.07.2018.
                Ilton Gurgel, poeta.







quinta-feira, 19 de julho de 2018


POR CAUSA DO PRODUTO DESCARTÁVEL, O MUNDO ESTÁ MUITO POLUÍDO.
                        I
Produto descartável é o vilão
Que polui e destrói a natureza
Sujeira que tira toda beleza
Deixada pelo Pai da criação
Também é culpa da população
Põe lixo em lugar não permitido
Ato que devia ser proibido
Sabemos isto não é agradável
Por causa do produto descartável
O mundo está muito poluído.
                      II
Plástico que leva milhões de anos
Pra poder o mesmo ser degredado
Seu tempo de vida é prolongado
Tem o seu uso feito por humanos
Fabricam produtos sem ver nos planos
Que depois do uso fica perdido
Um lixo que parece esquecido
Devia o mesmo ser reciclável
Por causa do produto descartável
O mundo está muito poluído.
                     III
O copo é o que é mais usado
Depois vem o copinho de café
Uso que eu digo que ele é
Menor que sacola de um mercado
Descartável que é muito procurado
Resultado nós veremos em seguido
Um meio ambiente tão sofrido
Sabemos que é tão desagradável
Por causa do produto descartável
O mundo está muito poluído.
                      IV
Todo o descartável se destina
Pra lugar que não deve se jogar
Qualquer um descartável reciclar
Só que o fabricante não ensina
Precisa haver uma disciplina
Para o objetivo atingido
Cuidado a isso atribuído
Eu não sei quem será o responsável
Por causa do produto descartável
O mundo está muito poluído.
                      V
Sempre o descartável é diferente
Jogando fora toda embalagem
Queimando toda a nossa imagem
Plástico é produto poluente
Descartável que é uma semente
Plantada para deixar agredido
Um meio ambiente tão ferido
Problema que fica insustentável
Por causa do produto descartável
Hoje o mundo está muito poluído.
                    VI
Eu vejo que não tem necessidade
Consumo assim tão exagerado
O povo que está acomodado
Procura a sua facilidade
Excesso de um uso com vontade
Fato que nunca foi compreendido
Quando faz um produto poluido
 Torna-se um quadro insuportável
Por causa do produto descartável
O mundo está muito poluído.
           Mossoró-RN, 19.07.2018.
                Ilton Gurgel, poeta.





quarta-feira, 18 de julho de 2018


ADORO POR QUE SOU CARAUBENSE, CIDADE QUE AMO DE CORAÇÃO.
                            I
A gente na vida tem um destino
Por ele nós somos predestinados
Dizem que os destinos são traçados
Escuto do meu tempo de menino
Eu amo dizer que sou nordestino
Que nasci e resido no Sertão
Caraúbas o lugar onde então
Amamos e não fazemos suspense
Adoro por que sou caraubense
Cidade que amo de coração.
                     II
Sendo a minha terra original
Pois nasci lá na Fazenda Varzinha
Um filho de Dezinho e Santinha
Os meus pais um exemplo de casal
Viveram numa vida conjugal
Legado deixado pra geração
Com eles aprendi essa lição
De amar o lugar que nos pertence
Adoro por que sou caraubense
Cidade que amo de coração.
                    III
É tão bom agente agradecer
Nosso Deus quando a gente realiza
Tudo que duma maneira precisa
Na vida a gente poder vencer
Caraúbas cidade ao meu ver
Apoia o filho com gratidão
Quando um filho em competição
Por amor à cidade ele vence
Adoro por que sou caraubense
Cidade que amo de coração.
                       IV
Tem tanto caraubense ausente
Mora de Norte a Sul deste País
Somente na cidade é feliz
Disso o seu filho é consciente
Mas vivo na memória está presente
Mesmo quando está noutra região
Lá fora recebe a adoção
Pois fora sei que nada nos convence
Adoro por que sou caraubense
Cidade que amo de coração.
                      V
Cidade do Oeste Potiguar
Caraúbas está no interior
Um lugar que seu filho tem amor
Pra sempre a cidade vai amar
Muito bom para a pessoa morar
Respirar um ar sem poluição
Sem andar em lotada condução
Praticar que de bom a gente pense
Adoro por que sou caraubense
Cidade que amo de coração.
                     VI
Aqui nós vivemos com liberdade
Também o vizinho faz companhia
Na gente comerciante confia
Apesar de alguma raridade
Assalto hoje é realidade
Ocorre sem haver a exceção
A nossa segurança e proteção
Cuidado a pessoa não dispense
Adoro por que sou caraubense
Cidade que amo de coração.
         Mossoró-RN, 18.07.2018.
                 Ilton Gurgel, poeta.













FRANCISCO COSTA
               I
Professor Francisco Costa
Meu amigo de Infância
Do nosso tempo de jovem
Com a mesma tolerância
Hoje na fase adulta
Tem a sua elegância.
                II
Sem nenhuma arrogância
Grande profissional
Eu acho Francisco Costa
Um intelectual
Professor e locutor
E também já fez jornal.
               III
Um homem fenomenal
De muita inteligência
A cultura é exemplar
No sangue tem essência
Mostrando tudo que sabe
Com a sua competência.
              IV
Toda sua convivência
Mostrou ser eficiente
Desde o tempo do primário
Foi muito inteligente
Vida profissional
Mostrou ser muito potente.
                 V
Francisco está presente
E sempre bem atuante
Mostrando capacidade
Que é muito importante
Com responsabilidade
E também perseverante.
                  VI
Ele não fica distante
Da nossa terra natal
Nossa doce Caraúbas
A presença é real
Sempre com atuação
E trabalho fraternal.
                VII
E no meio social
Que faz o que tanto gosta
Escreve, faz comentário
Tem sempre uma resposta
Um exemplo de pessoa
Amigo Francisco Costa.
                 VIII
No nome tem a encosta
Duma complementação
Desde o tempo de menino
Um nome por adoção
Chamado Francisco Costa
Ou Francisco de Romão.
                 IX
Formador de opinião
Quando faz um comentário
Sempre com um bom roteiro
E um bom itinerário
Sucesso no que escreve
E não é autoritário.
                 X
Desde a Rádio Centenário
Onde anos atuou
Também nas escolas públicas
Onde Chico trabalhou
Excelente desempenho
Ele sempre praticou.
                 XI
Francisco Costa ficou
Conterrâneo conhecido
Por suas atuações
Trabalho favorecido
Com responsabilidade
A ele atribuído.
             XII
Hoje com dever cumprido
Não precisa trabalhar
Pois está aposentado
Agora só descansar
Escrever suas colunas
Para a gente observar.
       Mossoró-RN, 17.07.2018.
             Ilton Gurgel, poeta.










                                       
        

terça-feira, 17 de julho de 2018


SERTÃO É MINHA ORIGINALIDADE, POR ISSO AMO TANTO ESTE LUGAR
                            I
Sou feliz por que sou um sertanejo
Sertão é meu lugar original
Eu sei que da minha terra natal
Fica no meu coração o desejo
No verso aproveito o ensejo
Para o Sertão homenagear
Tudo que nós podemos encontrar
E toda sua naturalidade
Sertão é minha originalidade
Por isso amo tanto este lugar.
                      II
Caatinga é a mata natural
Aqui tem xique xique e macambira
Enxame de abelha Jandira
Onde faz o seu mel medicinal
Coqueiro também o carnaubal
Oiticica é nascida sem plantar
Cacimba com água para tomar
O que é uma preciosidade
Sertão é minha originalidade
Por isso amo tanto este lugar.
                       III
No Sertão em noite enluarada
A gente se senta para curtir
Um claro que a paz vem transmitir
E toda a sua paz contemplada
A brisa na noite silenciada
Para o sertanejo disfrutar
A roda entre amigos conversar
Tranquilos com toda a liberdade
Sertão é minha originalidade
Por isso amo tanto este lugar.
                   IV
O café em um pano é coado
Pra tomar com batata e macaxeira
Merenda saborosa e maneira
Com queijo de coalho na grelha assado
O sabor nada de ser comparado
Com qualquer hábito alimentar
No Sertão podemos valorizar
O que tem na nossa localidade
Sertão é minha originalidade
Por isso amo tanto este lugar.
                      V
O feijão de corda tem com fartura
O arroz de leite em um fogão
Galinha caipira com o pirão
Na mesa tem a grande espessura
Coalhada, farinha e rapadura...
E cuscuz de milho para jantar
O sabor reforça o paladar
Tudo é de primeira qualidade
Sertão é minha originalidade
Por isso amo tanto este lugar.
                    VI
O Sertão de pedra tem vegetais
Um lugar muito bom pra criar bode
Lugar que todo sertanejo pode
Trabalhar e criar os animais
As vacas leiteiras que nos currais
Produzem leite pra saborear
No Sertão tudo pode aproveitar
O nosso povo tem capacidade
Sertão é minha originalidade
Por isso amo tanto este lugar.
              Mossoró-RN, 16.07.2018.
                   Ilton Gurgel, poeta.









              

segunda-feira, 16 de julho de 2018


CASAMENTO É UM FARDO TÃO PESADO, QUE PRECISA DE DOIS PRA CARREGAR
                              I
Hoje aqui eu falo do casamento
Ocorre na vida de um casal
Tem todo o seu cerimonial
No altar o casal faz juramento
Mas depois desse acontecimento
A vida pesada iniciar
Pra manter um casal dentro do lar
Vem logo o peso acumulado
Casamento é um fardo tão pesado
Que precisa de dois pra carregar.
                       II
Sabemos casamento é sagrado
Da igreja ele é um sacramento
Os noivos recebem ensinamento
Pra viver em um lar abençoado
Medida em que o tempo passado
Começa tudo na vida pesar
E os dois se viram pra suportar
Um peso todo dia acrescentado
Casamento é um fardo tão pesado
Que precisa de dois pra carregar.
                     III
Logo no começo é uma flor
O casal vive uma lua de mel
Cada um cumprindo o seu papel
Aos poucos fracassa todo amor
Que era momento encantador
Em uma carga de peso virar
Tem sempre algo para reclamar
Esquecem até do doce passado
Casamento é um fardo tão pesado
Que precisa de dois pra carregar.
                      IV
O peso pra pessoa que se casa
Digo que pesa mais que um navio
Para os dois é um grande desafio
É pior do que pisar numa brasa
Casado não tem mais a mesma asa
Que tinha de solteiro pra voar
Agora depois que se amarrar
Tem que ter sua esposa de lado
Casamento é um fardo tão pesado
Que precisa de dois pra carregar.
                         V
Não lembra o casal que o futuro
É chegar na velhice doentia
Logo no começo é fantasia
Esquece que tem um peso seguro
No provérbio “O futuro é escuro”
Sem saber quando a velhice chegar
Dividir o peso pra suportar
Tem que ter união pra ter lutado
Casamento é um fardo tão pesado
Que precisa de dois pra carregar.
                       VI
Com o tempo é chamado de turrão
Ou qualquer outra coisa parecida
Esquece quando começou a vida
Mais forte do que bala de canhão
O corpo não tem mais a sedução
Barrigudo e careca vai ficar
Ela com mais pesos para ganhar
Nada mais de amor é praticado
Casamento é um fardo tão pesado
Que precisa de dois pra carregar.
            Mossoró-RN, 15.07.2018.
                  Ilton Gurgel, poeta.