segunda-feira, 11 de maio de 2009

NOITE DE LUA CHEIA

I
Hoje a noite está linda
É noite de lua cheia
No Céu ela está brilhando
Na terra aqui clareia
As cidades e os campos
O mar e qualquer aldeia.
II
É noite de lua cheia
Está linda ao brilhar
O seu formato redondo
Ela vem nos clarear
Lindo é o seu reflexo
Nas águas frias do mar.
III
Assim posso imaginar
Pois não estou numa praia
Esta lua tão bonita
Como uma samambaia
Uma planta que enfeita
Numa casa sua raia.
IV
Embeleza uma praia
Onde ela atingir
Os seus raios luminosos
A gente ver e sentir
A paz dada pela lua
Na beleza atrair.
V
A lua é o partir
Viajar na emoção
A fonte de um poeta
Que te dá inspiração
Na beleza viajante
Duma imaginação.
VI
Uma grande atração
A emoção continua
Uma noite tão bonita
Clareada pela lua
Nas fazendas e nos campos
Nas estradas e na rua.

VII
Ela que sempre atua
Com a sua energia
Por ser pura e natural
Da qual ela produzia
Embelezando toadas
Duma linda melodia.
VIII
Esta lua alivia
Numa vida uma dor
Com o claro desta lua
Incentiva o amor
Este presente tão lindo
Dado pelo criador.
IX
Momento encantador
Uma noite de beleza
É noite de lua cheia
Faz parte da natureza
Só Deus para nos trazer
Noite de tanta grandeza.
X
Na lua vemos firmeza
Nos traz noite agradável
Sinto na sua beleza
Ela sendo interminável
Esta lua como está
Ela fica intocável.
XI
Ela é incomparável
A natureza criou
Todo mundo vê a lua
Como assim Deus a deixou
Quatro fases ela tem
A mais linda hoje chegou.
XII
Esta noite acabou
Mas outras noites verão
Quando for a lua cheia
Na mesma ocasião
Curtir este espetáculo
Sentir muita emoção.

Brasília-DF, 10.05.2009
Ilton Gurgel, poeta.

Um comentário:

Dircina disse...

Olá primo,
linda Lua em? misteriosa... e o
nosso poeta Drummond escreveu:
"a lua iluminará as noites frias, encantará os enamorados e será motivo de poesia" linda como a sua...
bjo
Dircina