quarta-feira, 5 de novembro de 2008

O NORDESTE HUMILHADO SE LIBERTA, COM O SOM ESTRONDOSO DO TROVÃO
I
Nordeste que foi muito castigado
Com fome precisão devastadora
Sem água a seca devoradora
Sofria tanto o povo como o gado
Quadro que por Deus já foi transformado
Trazendo ao Nordeste animação
E quem mais sofria era o sertão
Lembrança da seca é o que resta
O Nordeste humilhado se liberta
Com o som estrondoso do trovão.
II
O sertão com a chuva se anima
A água escorre na cachoeira
Pasto para animais é de primeira
E também melhora muito o clima
Inspira ao poeta fazer rima
Ao homem já cuidar da plantação
Plantando milho, arroz e feijão
Lavoura fica viva e esperta
O Nordeste humilhado se liberta
Com o som estrondoso do trovão.
III
A chuva quando bate no telhado
Muito bom ouvimos a barulhada
Os pingos da chuva na entoada
A gente fica escutando deitado
Com limpo cobertor fica enrolado
Nos dá paz com a boa sensação
Sem sofrer e sem preocupação
Sem chuva que o Nordeste detesta
O Nordeste humilhado se liberta
Com o som estrondoso do trovão.
IV
A chuva ao Nordeste traz riqueza
No sertão traz a sua liberdade
Nos campos e também lá na cidade
Nós vemos como é bela a natureza
Tudo que vemos lá é só beleza
Típica tem a alimentação
A mesa numa noite de São João
É farta alegra a nossa festa
O Nordeste humilhado se liberta
Com o som estrondoso do trovão.
V
O trovão que a chuva anuncia
Ouvindo o fenômeno natural
Sabemos que é muito especial
A seca com a chuva acabaria
Devolve ao sertão a alegria
No campo canta forte o carão
Juriti, asa branca e gavião
Alegres voam livres na floresta
O Nordeste humilhado se liberta
Com o som estrondoso do sertão.
VI
Obrigado ao Senhor por devolver
Trazendo ao Nordeste a alegria
Dum povo que com a seca sofria
Conforto a todos veio trazer
Com chuva nós podemos perceber
Nordeste não é só lastimarão
Pondo fim em uma humilhação
De quem com a seca sofreu na testa
O Nordeste humilhado se liberta
Com o som estrondoso do trovão.

Brasília-DF, 04.08.2008
Ilton Gurgel, poeta.

Um comentário:

THEO DE BRITTO disse...

Tu ès um FENÔMENO, PARABÉNS.......