quarta-feira, 2 de julho de 2008

A POESIA É MINHA VIDA, SEM ELA NÃO SEI VIVER
I
Sou poeta popular
Sou um nato nordestino
Poeta desde menino
Do oeste potiguar
Poesia é meu falar
Tudo que posso saber
Do esporte ao lazer
É a minha preferida
Poesia é minha vida
Sem ela não sei viver.
II
Com a musa inspiradora
Dos versos eu não esqueço
Com ela me fortaleço
A musa é protetora
Grande admiradora
Assim como posso ver
Faço o que me dá prazer
Na memória inesquecida
Poesia é minha vida
Sem ela não sei viver.
III
Em tudo vejo poema
Tenho a inspiração
Vem lá do meu coração
Só preciso ter o tema
A rima é o meu lema
Minha vida conviver
Água nos olhos correr
Duma rima bem vivida
Poesia é minha vida
Sem ela não sei viver.
IV
Tanta profissão esperta
Tanta tecnologia
Mas para fazer poesia
É preciso ser poeta
A poesia é minha meta
É o meu desparecer
O caminho a percorrer
Em viagem não perdida
Poesia é minha vida
Sem ela não sei viver.
V
Minha vida tem sentido
Alegria e não tristeza
Em tudo vejo beleza
Não vejo nada perdido
Com o meu verso sofrido
Que é meu anoitecer
Também meu amanhecer
Uma noite bem dormida
Poesia é minha vida
Sem ela não sei viver.
VI
Agradeço ao criador
Nosso pai celestial
Jesus é especial
Nosso rei e meu Senhor
Que é nosso protetor
Dono do nosso saber
O que pode acontecer
Tipo água aquecida
Poesia é minha vida
Sem ela não sei viver.

Brasília-DF, 21.04.1997
Ilton Gurgel, poeta.

Um comentário:

Irlene disse...

Menino!!Que coisa bela!!!!Linda demais sua poesia.Daqui a pouco vou começar a escrever poesia também..kkkk.escreva uma pra mim, ou seja dedicada a mim.Brincadeira.Um grande abraço.